Plataforma para E-commerce

As dúvidas sobre como escolher uma plataforma para e-commerce surgem logo a estruturação do Plano de Negócios e Planejamento Estratégico, sendo a segunda decisão mais importante a ser tomada sobre o destino da Loja Virtual. Esta escolha é determinante se o varejista não quer ter dores de cabeça no futuro.  Dinheiro bem gasto na fase da escolha poderá render boas economias no futuro. Vejamos como optar entre as mais diversas opções.

 

O que é plataforma para e-commerce?

A plataforma e-commerce é o sistema que possibilita o gerenciamento do seu e-commerce na web, ou seja, onde será criada a loja virtual, controlar estoque, administrar preços e afins, bem como a parte visual do comércio eletrônico.

Em suma, toda plataforma possui dois ambientes, sendo eles:


# Front End

Trata-se basicamente da parte da loja virtual que é visualizada pelo público, como se fosse a “vitrine” mesmo, ou seja, os produtos, o carrinho de compras e etc.

# Back End

É a parte interna e administrativa da loja virtual, o gerenciamento do sistema, ou seja, onde é feito o controle de produtos e estoque, pedidos, pagamentos e demais funções.

O cuidado ao optar por uma plataforma deve-se ao fato de que uma má escolha pode acarretar problemas para todo o projeto a curto, médio e longo prazo. Para evitar troca de plataforma posterior e prejudicar todo o comércio virtual, não deve-se pensar apenas na plataforma que atenda à demandas atuais, mas considerar se com o passar do tempo ela continuará atendendo de forma plena ao negócio virtual. Quanto mais informação, mais chances de se ter sucesso na escolha.

 

Analise as finanças do seu negócio

Ainda que seja óbvio, nunca é demais repetir que o planejamento financeiro correto é uma dos primeiros itens a serem levados em consideração. Isso se deve porque a plataforma entrará na planilha de gastos e investimentos como quaisquer outros itens. Logo, é necessário uma boa análise financeira que verifique se posteriormente haverá condições orçamentárias para a plataforma.

Muitos empreendedores acreditam que tendo a maior e mais cara plataforma de loja virtual terão os problemas resolvidos ou aumentarão significativamente as vendas. Desta forma, acabam adquirindo dívidas que podem levar o e-commerce à falência em pouco tempo por falta de planejamento financeiro e pesquisa. Recomenda-se que seja mais comprometido mais do que 5% da sua margem de lucro com uma plataforma.

 

Não se esqueça do Marketing Digital

Muitas lojas começaram com parte do investimento em plataformas menores e a outra parte em Marketing Digital. Desta forma, com a marca se consolidando no ambiente virtual, o resultado é o aumento das vendas e, consequentemente, dos lucros. A partir deste desenvolvimento, gradativamente virá a necessidade para uma plataforma maior e assim por diante.

Desta forma, é importante ressaltar que os esforços de Marketing, sobretudo no início da empresa, também devem entrar na planilha como investimento necessário para desenvolver a marca.

 

 

Funções e Suporte

Antes de contratar uma plataforma, é de suma importância pesquisar suas principais funcionalidades administrativas. Infelizmente, não é raro que empreendedores adquiram plataformas e descubram que diversas funções não existem ou só podem ser adicionadas por taxas extras, o que acaba fugindo do orçamento e gerando diversas dores de cabeça. Verifique se o painel de controle é facilmente navegável, se há possibilidade de importação de dados e demais funções que facilitem as demandas.

Também não esqueça de verificar o Suporte da plataforma. Por vezes, a plataforma pode ter grandes funcionalidades, mas não será viável se prestação de serviços do suporte não for boa ou não atender de maneira correta as suas solicitações. Peça referências de pelo menos três lojas que estão há dois anos ou mais no mercado.

Verifique condições de contratação, pagamento, atendimento, histórico e armazenamento de vendas e até mesmo uma possível desistência da plataforma depois de contratada.

 

É responsiva e de fácil customização?

A loja virtual precisa estar totalmente de acordo com a Identidade Visual, ou seja, ter em si o rosto da empresa, desde as cores, padrões de elementos gráficos e até linguagem. Desta forma, é fundamental verificar se a plataforma permite customização detalhada e se tem o design responsivo, ou seja, que se adapte a todos os tipos de dispositivos.

 

 

Integrações

Pesquise sobre os recursos disponíveis e que facilitarão, sobretudo, nas suas estratégias de comunicação, tais como:

 

  • Quais os relatórios gerenciais oferecidos pelo sistema e qual o seu grau de customização?
  • Possui estrutura e recursos que permitem planejamento e implementação de técnicas SEO? (URLs amigáveis, meta tags únicas, redirect 301)
  • Quais os recursos relativos a segurança das transações (SSL, sistemas antifraude) disponíveis?
  • Possui integração com Marketplaces?
  • Existem opções de integração avançada com programas de links patrocinados, como o Google AdWords?
  • Possui integração avançada com sistemas de monitoramento como o Google Analytics para e-commerce?
  • Qual o nível de integração com redes sociais oferecido pelo sistema?

 

Atualmente há diversos tipos de plataformas disponíveis no mesmo. Pesquise detalhadamente cada uma e opte por trabalhar com plataformas que possuem tradição e confiança no mercado.

A C4SA é parceira da Tray, que está há mais de 10 anos no mercado, possui um extenso portfólio de clientes e diversos recursos e funcionalidades. Saiba mais aqui

 

 


voltar


DIZ PRA GENTE O QUE ACHOU

Deixe uma resposta