7-DICAS-INFALIVEIS

Um restaurante é sucesso quando ele tem boa comida e bom atendimento. Certo? Tem mais um fator aí que define um bom restaurante: marca. Por que pagamos mais caro quando um restaurante tem “nome” ou é “badalado”? Porque sua marca amplia a percepção de valor.

Então, se você está abrindo um novo restaurante ou remodelando um que já existe, fique atento a essas dicas importantíssimas.

 

1 – Estude a concorrência

Quais restaurantes estão próximos do seu? Quais concorrem na mesma categoria ou prato principal? Uma boa escolha para um restaurante é oferecer padrão semelhante aos concorrentes e investir em um diferencial. Pense em como quer ser lembrado pelo cliente na hora que ele estiver decidindo onde vai comer.

 

2 – Segmentação

Com tantas escolhas, devido à forte concorrência, seu cliente pode estar procurando novidade. Aposte em um prato novo, uma decoração diferente e principalmente uma marca forte. Não adianta vender para todo mundo. Escolha um segmento em que você possa oferecer o melhor e faça dele seu carro-chefe. O próprio cliente vai te dizer o que você poderia acrescentar para melhorar a experiência dele. Com a prática você mesmo vai encontrar diferenciais que vão fazer seu restaurante render mais.

 

3- Teoria da fila

Ninguém gosta de enfrentar fila, correto? Mas as pessoas tendem a procurar lugares concorridos. Se está cheio ou tem fila é sempre bem visto. Se está sempre vazio não deve ser muito bom. Então pense em estratégias para que sua frente sempre esteja movimentada. Não precisa deixar o cliente esperando, mas manter o movimento na entrada, ou pessoas sentadas primeiro na entrada, faz com que outras pessoas se sintam tentadas a ir também ao seu restaurante. Saber dosar isso com um atendimento ágil é um ótimo passo para o sucesso.

 

4- Participar de polos

Entrar em um espaço que já tenha outros restaurantes de segmentos diferentes pode ser interessante. As pessoas costumam se dirigir para esses polos gastronômicos a fim de escolher uma das opções. É comum elas mudarem de restaurante, ou para experimentar algo diferente ou porque o preferido delas estava lotado. Nesse caso é interessante buscar um diferencial em relação aos concorrentes, seja no cardápio, seja na ambientação. As pessoas comem com os olhos, então invista na aparência tanto quanto você irá investir em máquinas e equipamentos.

 

5- Destino ou passagem?

Uma informação importantíssima é você entender se o seu restaurante ficará (ou fica) na passagem das pessoas para locais movimentados ou se elas só vão ali para ir ao seu restaurante. Caso seja passagem, invista em atrair e receber bem quem está passando na sua porta e está mais ou menos interessado. Se for destino, você tem que investir em formas de atrair o cliente até lá. Uma vez lá, dificilmente ele vai a outro restaurante. Pense em quantos quilômetros você andaria para ir ao seu restaurante preferido. As mídias sociais podem ajudar muito nessa atração de clientes.

 

6- Crie uma experiência

Sabe aquele lugar em que você foi, mas não lembra o nome? Ou fica na dúvida se aquele prato que você gostou naquele ou em outro restaurante? Então, não passe por isso. Crie uma experiência única, envolvendo o cliente desde o prato, os nomes dos pratos e todo o ambiente. Alguém visita a Disney e acha que tirou aquela foto em outro parque? Experiências inesquecíveis ficam gravadas na memória para sempre. A chance do seu cliente indicar seu restaurante para um amigo aumenta absurdamente. Uma boa marca, nome e identidade visual ajudam bastante a criar essa experiência.

 

7- Defina sua faixa de preço

Antes de escolher um ponto, pense em qual mercado você quer atuar. Se for o do preço baixo, defina todas as suas características imaginando que seu cliente vai pagar pouco e tem baixa expectativa. Se for o mercado de preços mais altos, invista na comida, serviços e na experiência como um todo de modo exemplar. O atendimento então, nem se fala. O cliente está disposto a pagar mais para ter mais. Agora, o melhor dos mundos é quando conseguimos atingir excelência a um preço baixo (ou justo). A tendência é que você seja muito procurado e o desafio aqui é manter esses dois padrões (preço baixo e entrega de qualidade alta).

 

A C4SA já fez a identidade visual de diversos restaurantes e lanchonetes. Nossa missão sempre foi aumentar a percepção de valor do cliente e chamar sua atenção. A experiência ali vivida vai depender de outros fatores, mas a promessa da marca depende muito da sua identidade visual.

 

Confira projetos como Frogs, o qual mudamos toda a identidade visual, Jimmy Six, que criamos desde o nome até o teto.

 

E você? Está pensando em abrir um novo empreendimento? Mudar a cara do que você tem hoje? Conte pra gente! :D

 

 

 

 

 

 


voltar


DIZ PRA GENTE O QUE ACHOU

Deixe uma resposta